Planejamento estratégico para e-commerce: olhar o passado é trabalhar o futuro! ?>

Planejamento estratégico para e-commerce: olhar o passado é trabalhar o futuro!

Chegamos na época do ano em que muitas pessoas ficam desconfortáveis ao ouvir “Então é Natal, e o que você fez?”. O planejamento estratégico para e-commerce não precisa causar esse pânico! O ano novo significa uma ótima oportunidade de traçar novos objetivos, ou até mesmo adaptar as metas que você já tem, identificando o que é preciso para alcançá-las.

Você pode estar se perguntando por onde deve começar. Fique tranquilo! Vamos te ajudar com o que é mais importante na hora de elaborar seu planejamento estratégico para e-commerce.

Lembre-se:

“Uma hora gasta em planejamento vale por quatro horas de execução.” –Crawford Greenewalt, DuPont

O processo de planejamento estratégico para e-commerce

1 – Quais resultados você espera para o futuro?

Para quem não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve. Se você está mesmo interessado em ter controle dos seus objetivos e alcançá-los mais rápido, saiba que o primeiro passo é pensar muito bem nos resultados que buscará!

Imagine sem medo! Quanto mais detalhadamente você puder descrever suas metas, mais descomplicadas serão as próximas etapas do planejamento. Apenas cuide para não imaginar somente as flores: faça a si mesmo algumas perguntas que podem atrapalhar os planos. Assim, seus objetivos serão também realistas.

2 – O que aconteceu no seu último ano?

Não, não estamos falando só de faturamento. Aquela campanha que você achou que foi insignificante, realmente foi? Tente enxergar mais profundamente o que foi benéfico e o que realmente deu errado. Se deu mesmo errado, porque isso aconteceu? Falta de divulgação?

Observe como o consumidor e suas vendas se comportaram durante o ano que passou. Seu preço comparado ao concorrente foi positivo? Faltou estoque? Vendeu um volume alto, mas não teve rentabilidade? Talvez você tenha vendido menos, porém faturado mais do que o esperado.

Para avaliar tudo isso, é importante que tenha um histórico. Um dashboard com acompanhamento em tempo real pode ajudar muito!

3 – O que você pode tirar desses acontecimentos?

Observando seu histórico e os altos e baixos de cada ação, você pode avaliar o que é mais importante para seu negócio. Quais são as principais datas para seu e-commerce? Seus picos de venda foram só em datas promocionais ou aconteceu algum pico inesperado?

Analisando o cenário desses períodos, seus objetivos para o próximo ano serão mais assertivos.  Por exemplo: Seu e-commerce teve um alto volume de vendas durante o Dia do Solteiro em 2017. Para o ano de 2018, você pode traçar o objetivo de faturar 50% a mais nessa data!

4 – Quais são as ações para cada objetivo?

Agora que você já sabe no que deve focar, descreva as atitudes que devem ser tomadas para cada objetivo. Seguindo o mesmo exemplo do Dia do Solteiro: se você traçou o objetivo de lucrar 50% a mais, o que deve ser feito para isso? Talvez aumentar os esforços de marketing não sejam suficientes. Outras ações seriam essenciais, como negociar com fornecedores para aumentar seu portfólio de produtos, preparar a equipe de vendas…

Falando em equipe, não deixe de determinar quem são os responsáveis por cada ação! Divida as tarefas conforme a especialidade de cada pessoa, valide com elas e mantenha sua equipe focada nos objetivos!

5 – Por quanto tempo, com quais recursos?

Sim, o ano é o tema do seu planejamento, mas nem por isso seus objetivos precisam ser tão extensos. Você pode criar quebras para focar em objetivos menores, um de cada vez. Trimestres são ótimos para esse tipo de planejamento!

Fragmentar o tempo também te ajudará a ver com clareza outro elemento importante: os recursos. Quantas pessoas, quanto investimento e quanto material é necessário para cada atitude? Crie uma planilha com tudo o que é essencial, assim, você verá se consegue todos os recursos no período de tempo determinado.

Caso as contas não batam, não tenha medo de alterar! Essa é a hora de perceber as falhas e adequar até que tempo e recursos estejam balanceados.

6 – Como você vai avaliar os resultados?

Os passos de planejamento que viu até aqui servem para todos os anos, não apenas 2018. Em 2019, você só conseguirá perceber o que funcionou (ou não) e merece ser continuado se tiver todas as ações de 2018 muito bem metrificadas.

Números são seus maiores aliados aqui. Crie medições de resultado, qualidade e eficiência, por exemplo:

Resultado: Conseguir aumentar em 50% o volume de vendas no Dia do Solteiro.

Qualidade: Alcançar este aumento com 30% a menos de reclamações no SAC.

Eficiência: Entregar os pedidos com 20% mais agilidade sem precisar contratar mais funcionários.

Simples, porém não é fácil! Por isso suas metas devem ser realistas.

Agora é só começar 2018 com o pé direito!

O começo de um novo ano é também indício de muito trabalho pela frente. Esperamos que suas metas sejam motivadoras e, claro, atingidas com sucesso em 2018!

E caso algo saia do esperado, não se desespere. Os erros ensinam e impulsionam a superação!

“Se você não arriscar, não vai descobrir nada. Se você não errar, não vai acertar.”

– Marina Abramovic.

Descubra as datas estratégicas para as suas vendas

Nosso calendário pode ajudar a decidir as melhores épocas do ano para seu segmento.

Dicas exclusivas de vendas, e também de Inbound Marketing pelo maior especialista da América Latina!

Baixe agora o Calendário para E-Commerce 2018, uma parceria entre o ANYMARKET e a Resultados Digitais!

Compartilhe esse artigo:

Comentários

comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *